arquivo

Arquivo mensal: abril 2012

o que ele tem?
ele vem de longe e não fala nada
foi direto trabalhar.
experimentou um beijo e antes de gostar,
desceu a mão nas costas.
tinha inventado seu tempo e imaginado seu lugar,
detonado e juntado as margens com o coração
e agora chega sem ver hora de sair
e não diz porquê.
o que aconteceu?
o vimos se ocupar, inflar o peito,
cuspir fogo e desviar o curso
e agora que tem sonho,
não vai ficar.

 

São Paulo, 07/11/2011

Anúncios

Aprendi errado
tomei por certo a primeira lição
do meu primeiro diálogo.
perturbei o sono para delirar acordado
me distinguindo dos que sabem o que fazer.
se eu acabasse não seria à toa.
se eu não ligasse
disputaria o jogo sem fazer questão
questionei, e acendi do sonho pra queimar aqui fora
onde eu só via à espreita, desconfiado
preferindo dormir.
vim ser agora um outro mundo
com todos os dias e noites
e todas as estações,
sem genialidade nem riquezas.

(que não espere, estou afinal pronto a desconfundir)

Ele passa por bem perto e não entra
sem perceber que está só encostada
e fica aos arredores de um sentimento
que por descuido a gente cresce sem,
com uma malformação grave do coração
e enquanto a gente não coincide
e só inquieta, continua às voltas
por onde eles estragam o corpo
e recheiam a alma
deixando escorrer sem estancar
e quando o medo de ter morrido passa
por um olhar, com um momento
eu não digo nada para não parar de rir
anormal, porém eufórico.

07/2008